Cuidados na aplicação de capacitores para correção de fator de potência

Antonio Geraldo Stefano
Engenheiro Eletricista | Organização Einstein de Ensino


Tensão elevada:

Interpretação dos principais parâmetros dos capacitores


Causas que podem elevar a tensão nos terminais dos capacitores:

Máxima Corrente Permissível:
É a corrente máxima permitida, considerando os efeitos das correntes harmônicas por curtos períodos de tempo (não confundir com corrente nominal).


Taxa de Variação da Tensão Máxima (dv/dt):
Este parâmetro informa o limite máximo da taxa da variação de tensão no capacitor em V/ms nos períodos de carga e descarga.


Perdas Joule por kvar:
Esse dado é importante para dimensionar a temperatura interna do banco de capacitores. - Devem ser inferiores a 0,4W/kvar.

É a máxima corrente de surto na energização do capacitor


NOTA: Deve-se ter um cuidado especial com o instrumento de medição utilizado que deve ser do tipo True RMS


ATENÇÃO!
Não utilizar os terminais das células para fazer interligação entre si, pois assim a corrente que circula nos terminais aumenta, aquece os terminais e provoca vazamento nas células.


NOTA!
Cuidados na Instalação de Capacitores


Local da Instalação:

Localização dos Cabos de Comando
Os cabos de comando deverão estar preferencialmente dentro de tubulações blindadas com aterramento na extremidade do Controlador Automático do Fator de Potência.


Cuidados na Instalação Localizada
Alguns cuidados devem ser tomados quando se decide fazer uma correção de fator de potência localizada:
Cargas com alta inércia:
Ex: Ventiladores, bombas de recalque, exaustores, etc.


Deve instalar-se contatores para a comutação do capacitor, pois o mesmo quando é permanentemente ligado a um motor, podem surgir problemas quando o motor é desligado da fonte de alimentação. O motor ainda girando irá atuar como um gerador e fazer surgir sobretensão nos terminais do capacitor.


- Pode-se dispensar o contator para o capacitor, desde que sua corrente nominal seja menor ou igual a 90% da corrente de excitação do motor (NBR 5060).


- Inversores de Frequência:
Inversores de frequência que possuam reatância de rede conectada na entrada dos mesmos, emitirão baixos níveis de frequências harmônicas para a rede.
Se a correção do fator de potência for necessária, aconselha-se não instalar capacitores no mesmo barramento de alimentação do(s) inversor(es).


- Soft-starter:
Deve-se utilizar um contator protegido por fusíveis retardados (gL-gG) para manobrar o capacitor, o qual deve entrar em operação depois que a soft-starter entrar em regime.


É sempre importante medir as harmônicas de tensão e corrente se o capacitor for inserido no mesmo barramento da soft-starter.


Fonte: Manual WEG sobre correção de fator de potência